A humanidade está sempre caminhando em direção às inovações tecnológicas. Talvez a busca pela ciência e a sede de conhecê-la cada vez mais profundamente seja o que levou o homem a romper inúmeras barreiras, antes, consideradas intransponíveis. 

Recentemente, a companhia de Elon Musk, a SpaceX mostrou que o avanço tecnológico e o avanço na exploração espacial estão juntos e prometem mudar tudo o que conhecemos. Isso, porque o empresário divulgou o seu mais novo projeto e, talvez, o mais audacioso: o Starship, um foguete que promete levar os primeiros humanos à Lua e Marte. Identificado, tecnicamente, como Starship Mk1, este primeiro protótipo foi apresentado em setembro de 2019 pelo próprio Elon Musk na sede da SpaceX no Texas.

Plano TIM Controle com o menor preço! Clique no banner!

Na oportunidade, o empresário demonstrou estar muito otimista sobre o projeto e, segundo sua expectativa, em seis meses o foguete será lançado.  O Starship é uma versão mais desenvolvida do Starhopper, protótipo que a SpaceX desenvolveu para testar, dentre diversas outras características do futuro foguete, os motores Raptor.

O desafio é enorme, mas o animador é que o projeto alcançou uma fase avançada no seu desenvolvimento. Isso, porque o protótipo realizou seu segundo teste de lançamento no final do mês de agosto e conseguiu alcançar 150m e retornar ao posto de origem sem qualquer tipo de incidente. Anteriormente, a empresa havia feito um teste, mas o foguete só conseguiu chegar a uma altura de 18m.

Projetado com uma estrutura de aproximadamente 50 metros de altura e 9 m de diâmetro, o Starship Mk1 é bem maior que o foguete que o deu origem: o Starhopper. Além disso, o projeto promissor da Starface possui três motores Raptor, mas, quando efetivamente pronto, a ideia é que tenha seis motores. 

A previsão é que o Starship faça seus primeiros voos ainda em 2019, isso, claro se tudo o que foi planejado for seguido. A ideia da empresa é fazer com que o foguete alcance uma altitude de cerca de 20km e, em seguida, retorne a sua base.

Mesmo com toda a perspectiva de seu funcionamento, o que mais chama a atenção no protótipo é o seu visual. Apesar de não possui uma aparência que inspira confiança, de modo que algumas pessoas chegaram, inclusive, a associá-lo a foguetes de filmes de baixo orçamento.

Esclarecendo os questionamentos, o próprio Musk explicou que o design e outros elementos do foguete serão melhorados nas próximas versões, uma vez que os protótipos Starship MK3 e MK4 deverão ser mais rápidos e com design mais fino.

O lançador do Starship

Além do próprio, Starship o projeto da aeronave consiste, também, em seu lançador, batizado de Super Heavy. Se a ideia planejada até o momento for mantida, o Super Heavy será um propulsor com quase 70 m de altura por 9 de diâmetro que terá 37 motores Raptor, além de espaço para comportar até 3.300 toneladas de combustível.

As viagens

Após passar pelas próximas fases, o Starship seguirá o seu curso. A ideia é que a aeronave seja capaz de transportar até 100 pessoas em suas missões, que devem incluir viagens à Lua e Marte.

Até o momento, não há datas definidas para essas viagens, mas a fila já iniciou e o bilionário japoês Yusaku Maezawa adquiriu o direito de se tornar o primeiro turista espacial da empresa para participar de uma missão à Lua. Oficialmente, ainda não se tem o valor  da “passagem” comprada por Maewaza, mas, especula-se que o valor pago gira em torno US$ 100 milhões.